Pão de Banana e Chocolate Negro

A quem pensar que esta receita é uma nova receita inovadora de fazer pão de banana… Lamento, mas não é. A receita original (ou uma das originais) foi uma das imensas receitas com o título “Easy Banana Bread Recipe“, cortesia do Google. Podem seguir o link do título que lá chegam depressa. A que aqui vos deixo é inteiramente baseada na do link acima. Apenas a modifiquei o suficiente para ficar mais ao meu gosto.

Duas bananas e um pão
Em vez de meteres banana no pão, faz um pão de banana!

Mas porquê de banana? Porque eu gosto de banana e tenho sempre banana madura em casa. Mas como por vezes não consigo comer as bananas com tempo, algumas amadurecem demais e pronto… pão de banana… com chocolate negro… porque posso.

Dark chocolate Banana Bread

Ingredientes:
3 bananas maduras
1/3 chávena de manteiga derretida
1 Chávena de açúcar
1 Ovo
1 + 1/2 chávena de farinha
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
1/2 colher de chá de sal fino (não refinado)
1 colher de chá de canela
Raspas de chocolate negro a gosto
Chocolate negro derretido para barrar por cima
Passos:
1: Esmagar as bananas; 
(Aconselho garfo - não se vai utilizar batedeira)
2: Pré-aquecer o forno a 180º;
(Mais que isso e ficam com carvão)
3: Juntar por ordem todos os ingredientes pela ordem 
acima indicada,um a um, envolvendo muito bem cada um
antes de inserir o próximo;
(Ou juntem tudo de uma vez, a cozinha é vossa!)
Dark chocolate Banana Bread mixture
A mistura deverá ficar assim! NOJENTA!
4: Forrar uma forma de pão com papel vegetal;
(Sou malandro, não unto);
5: Meter no forno, já pré-aquecido a 180 º, durante 
50 a 60 minutos;
(Desafio a se esquecerem)
6: Passado esse tempo, façam o teste do palito. 
Se o palito vier seco/limpo, tirar o bolo e deixar
arrefecer ainda na forma durante 20 minutos;
(ou ide trabalhar que ele não foge)
7: Passado 20 minutos, derreter o chocolate negro
e barrar o bolo como se não houvesse amanhã;
(Façam de conta que é Nutella)
8: Depois de arrefecer por completo, podem comer como
está ou colocar no frigorífico mais 30 minutos para 
que o chocolate possa solidificar mais um pouco.
(Ou fazem como eu e comem quentinho que também é bom)

E pronto, pão de banana com chocolate negro… Não é magia… é porque apetece mesmo.

 

 

 

 


Outros detalhes:

Sem lactose: Deixem a manteiga e usem creme de soja. Normalmente chocolate negro não devia levar leite, mas verifiquem.

Sem glúten: Piadéticos que vocês são! Eu fiz com trigo, mas o preparado deve crescer à força seja qual for a farinha de cereais ou pseudo-cereais que utilizem (magia do bicarbonato de sódio).

Vegan: Larguem o Ovo e a Manteiga! Se quiserem mesmo muito, metam 1 chávena de óleo para substituir ambos, mas lembrem-se que a banana já é um substituto de ovo.

Paleo: Não passa por causa da farinha! Façam a troca que tiverem de fazer!

Low carb: Mais vale deixarem de comer bolos, sabem!

Keto: Também não passa devido à quantidade de hidratos de carbono! Mas tem gordurinha que chegue.

Sem adoçante nenhum: Podem experimentar tirar simplesmente o açúcar e dizer-me como fica. A banana madura já é doce que chegue.

Outros: Tal como eu adicionei o chocolate negro à receita original, também podem vocês adicionar nozes ou sementes de chia/papoila se quiserem. Ou podem também fazer tudo com ovos e passa a ser um bolo normal à lá pão de ló. Mas isso fica para outro dia.

 

 

 

 

Perguntas mais comuns:

  1. O teu bolo está castanho! O meu não ficou castanho! Esqueceste-te de meter cacau na lista! – Não, não me esqueci. Por ter utilizado açúcar de coco em vez de açúcar branco, a massa fica mais escura que o alcatrão da estrada. Podem meter duas colherzitas de cacau se quiserem!
  2. Não gosto de canela! Posso meter sem canela? Posso meter extracto de baunilha? – Tu podes meter o que bem entenderes! É só tirares a canela! Até podes meter extracto de bacon fumado (É uma coisa verdadeira)! Eu também não gosto de canela mas a moça cá de casa gosta e o pão de banana é para ela.
  3. Isto é um bolo, não um pão! – A receita é minha! Se eu lhe quiser chamar de rinoceronte do cacau, eu chamo! Mas o pão/bolo aguenta-se bem com o tempo! aconselho pela manhã… TIPO PÃO, TÁS A VER!
Anúncios

#Thebookswap – Feliz dia mundial do Livro

A todos um bom dia/semana/otempoqueduraumcasamentocigano mundial do livro. Espero que tenham todos leiam algo porque ler é mágico.

A quem não estava a par, o #THEBOOKSWAP esteve a decorrer e que houve uma troca de livros entre dezenas de pessoas aleatórias. Esta iniciativa, iniciada pela C. do ‘O meu reino da noite‘ e pela Ana do ‘The Phoenix Flight‘, envolvia enviar livros a pessoas aleatoriamente escolhidas. Entre pesquisar de forma assustadora os gostos da pessoa que nos calhou e pesquisar livros que poderíamos enviar, acabamos sem ter tempo e a arrancar cabelos a pensar o que podemos enviar. A escolha também acabava por demonstrar os nossos gostos pessoais de maneira a que a pessoa em questão possa ler algo fora da sua zona de conforto (Vulgo: Bolha).

50048241_956508297892215_2294304244565540864_n

 

E claro o livro deveria chegar até hoje. Eu tive a sorte de ter chegado na semana passada, mas sei de pessoas que ainda não receberam. Não desesperem! Eles chegam! Ninguém rouba livros nos CTT!

O meu livro foi enviado pelo blog “Os Piruças” (http://os-pirucas.blogspot.com) que têm o melhor nome de blog de sempre!

Apesar de ser hoje o dia ser apenas hoje e eu estar com vontade de apenas abrir a encomenda hoje, fui obrigado a abri-la no dia! Porquê? Porque a minha caixa de correio é pequena mas o carteiro (És uma riqueza mas às vezes és uma besta quadrada!) acha que cabe lá tudo se fizer força suficiente… Cabe lá tudo, mas há coisas que não foram feitas para ser enfiadas em locais tão estreitos!

IMG_7121 - Cópia

O resultado foi, infelizmente, o livro ter ficado ligeiramente dobrado, e eu passar cinco minutos a ver como o conseguia tirar da caixa do correio (pois não dava para fazer o percurso inverso)! E só por essa razão é que eu tive de abrir a encomenda antes (Sorry!)

Vamos falar do que interessa! O livro recebido foi:

IMG_7122 - Cópia
Um livro, um marcador, uma notinha… e um talão da Primark!

Como diz na capa (Spoilers) é uma história de um menino e um cão resgatado! Ainda não li obviamente, e ainda não vou ler agora pois tenho algo para terminar. Já agora, o talão da Primark é alguma boca? (Eu sei que não! Leitor que é leitor usa tudo como marcador)

É rara a vez que eu leio um livro fora da minha bolha (a minha moça sabe o quão resistente sou), mas é verdade que já o fiz antes e que os que li, gostei. Este vai ser o caso de mais um livro fora da bolha e que, se eu começo a jorrar água pelos olhos, alguém vai ter de responder perante isso (Estou a olhar para vós Ó Piruças – mais informo que como que nem um abade). Seguindo a nota que me foi enviada, eu também compreendo a dificuldade de enviar algo a alguém que não se conhece!

Sem Título

De novo, um grande obrigado a’Os Piruças‘ e desejo também a vós um bom dia do livro e que tenham sempre mais e novos livros! E antigos também! E edições de autor! E banda desenhada! E contos! Visitem-nos pois eles merecem e também já tem o post do #THEBOOKSWAP deles a bombar!

A pessoa que me calhou foi a Bea, do canal “Os suspiros da Bea“, e o video de unboxing já se encontra online!

Finalmente, parabéns e agradecimentos à C. d’O meu reino da noite‘ e à ‘The Phoenix Flight‘ pela iniciativa e espero que para o ano haja mais!

PS.: Também houve um #Privatebookswap cá em casa mas isso fica para depois!

 

The Book Swap – Para quem gosta de livros

Ora, quem me conhece sabe que eu não vivo só de comida e água. Por acaso até vivo, mas não é esse o ponto. Eu também gosto de ler. Apesar de não chegar sequer aos calcanhares da Words a La Carte, eu também tenho uma boa quantidade de livros já lidos (e outros tantos por ler).

Como tal, também conheço outras pessoas que gostam de livros e de ler. Sim, há diferenças, mas não vou estar a identificá-las. Uma delas é a C., Nossa Soberana e “Comandadora Oficial” do Blog O Meu Reino da Noite (é para visitar). Ora ela, à conversa com outras semelhantes, decidiu que haveria de comemorar o Dia Mundial do Livro, e que haveria de obrigar (quem quisesse ser obrigado) a comemorá-lo também. Como? Com o The Book Swap. Deixo abaixo o post integral dela e obviamente convido a todos a participar e a partilhar.

50048241_956508297892215_2294304244565540864_n


Então sejam bem-vindos ao The Book Swap, que é essencialmente uma troca de livros!
E como vai funcionar perguntam vocês? A troca de livros é para celebrar o Dia Mundial do Livro que é dia 23 de Abril. Ok, até pode parecer que ainda falta muito tempo mas a verdade é que é preciso saber quem estaria interessado em participar para isto sair uma coisinha em condições.
Portanto, quem quisesse participar teria que obviamente inscrever-se (até dia 8 de Abril) dando o seu nome e morada, para que depois no dia 9 de Abril haja o sorteio e receberão a morada de outro blogger ou bookstagramer ou booktuber para poderem mandar por correio, a tempo e horas, um livro à vossa escolha.
Seja usado ou novinho em folha, um clássico ou um contemporâneo… é inteiramente a vossa escolha o querem mandar para celebrarmos o Dia Mundial do Livro de 2019 de maneira hiper-mega especial!

Então, resumindo:

  • Troca de livros, qualquer livro que quiserem, novo, pré-amado, o que quiserem desde que esteja em condições;
  • Inscrever-se até dia 8 de Abril, enviando nome e morada para o email omeureinodanoite@gmail.com;
  • Estarem atentos ao sorteio dia 9 de Abril e receberão por email nome e morada doutro participante;
  • Enviarem o livro para chegar antes do Dia Mundial do Livro (23 de Abril);
  • Fazerem, no dia 23 de Abril, um post no vosso Blog ou canal de Youtube ou Instagram, incluindo a imagem do The Book Swap, mostrar que livro receberam e agradecer quem vos enviou o livro por um Dia Mundial do Livro espectacular!
Quem gostaria de participar? #thebookswap

 

Outros detalhes:

Sem Lactose/Sem glutén/Paleo/Low carb/Keto/Adoçante/Vegan: Bem… Livros estão aptos para todas estas coisas. Tentem não os comer pois não sei o que a fibra do papel vos pode fazer em conjunto com o químico da tinta.

 

O que devo mandar: Aquilo que vocês quiserem. Tendo em conta que cada pessoa terá uma outra pessoa para enviar, é neste momento que podem dar ar à vossa veia de stalker E irem ver o blog/canal do youtube/ instagram do selecionado e esmiuçarem toda a vida da pessoa até acharem o que devem oferecer.

Língua oficial: Apesar de não fazer muita diferença, é efectivamente um problema para quem não poder ler em Latim ou Runas. Considerem para onde vai e saibam que na maioria das vezes, o Inglês funciona sempre.

 

Ai e se a pessoa não gostar: Se a pessoa não gostar, mesmo depois de vocês terem em conta a cor das cuecas na última passagem de ano (pois leram todos as partilhas que a pessoa fez nos últimos cinco anos) e os gostos da mesma (sim, porque beber chocolate quente, com panquecas de chocolate recheadas de chocolate com topping de chocolate e pepitas de chocolate conta para saber que livro enviar), e terem tudo isso em consideração quando enviarem o livro, bem, não há muito a fazer não é?

 

Como já disse acima, eu vou participar e convido todos!. Participem, partilhem e mostrem o que gostam que eu não quero saber quantas vezes por mês lavam os lençóis.

O que há em Braga #1 – Panquecas!!!

Eu não vivo só de cozinhar em casa, restos e reaproveitamentos! Volta e meia também passeio um bocadinho e vou a sítios (Eu sei que não é costume, mas acreditem! Eu saio de casa, ainda que raramente.)!

ape coffee logo

Um dos locais que mais visito e no qual mais gosto de estar é o APE Coffee. O que começou com uma pequena mota é agora um espaço agradável, com rés do chão e primeiro andar, localizado bem perto do arco da porta nova, em Braga (acho que aquilo já é centro histórico). Com um excelente atendimento, apresentam uma selecção de gulosices que, quem está de dieta, vai adorar… ou não.

A mota ainda anda por ai a dar que falar mas agora mais em eventos privados (casamentos, batizados, etc), e outros ao género das Feiras Novas de Ponte de Lima e o Enterro de Gata de Braga.

mota ape coffee

Começando já pelo que interessa! As panquecas, sejam de massa tradicional ou de aveia, são BOAS! Além disso, quando metem os toppings, desde o simples açúcar e canela até à muito saborosa Nutella, não há ali medo de meter a mais. Igualmente, também têm crepes, doces e salgados, mas eu sou fã das panquecas.

Para quem for fã da Starbucks, aqui também conseguem encontrar uma selecção do género, mas que, na minha opinião, tem mais qualidade e a melhor preço. Sou fã do cappuccino, mas o chocolate quente deles também é bastante agradável (aprovado pela minha moça). Durante o verão, porque não apetece tanto bebidas quentes, o APE Coffee tem uma extensa oferta de smoothies (também os podem encontrar no inverno mas eu gosto do quentinho no inverno). Experimentem-nos a todos!

Embora tenha serviço de takeaway (Ou como eu lhe chamo, pegar-e-andar) tanto de bebidas como de comidas, eu admito que nunca o utilizei muito. Prefiro sempre ficar à conversa ou simplesmente estar.

O único problema será sempre o tempo de espera, mas isto tem uma razão. Tudo é feito com tempo, cuidado e empenho para que saia bem. Desde os cafés às panquecas. Não é um local para se ir a correr, e não é a primeira vez que chego lá e tenho uma fila a sair pela porta de pessoal à espera de mesa. Cabe-vos a vós decidir se querem esperar ou não.
Caso não tenham fila, contem com uma espera de entre 10/15 minutos (se pedirem 20 pratos de panquecas fecham o estaminé durante meia hora). Caso tenham casa cheia, a espera após se sentarem pode subir para perto dos 20. Mas tudo depende do que pedirem e vale a pena a espera.

Como novidade, vão abrir um segundo estabelecimento em Barcelos muito brevemente, e de minha parte desejo-lhes a melhor das sortes!

Alternativa: Nórdico Coffee Shop e Brunch, localizado também no centro histórico, na Rua do Anjo. Panquecas mais leves mas igualmente agradáveis e com toppings diferentes, ambiente muito ao género internacional, acompanhado com um atendimento que só queria pedir ao jovem que nos atendeu que se sentasse a falar connosco. Têm um cardápio mais extenso e um preçário igualmente mais elevado, mas que não seja o preço a impedir que visitem o espaço. Contar também com um tempo de espera similar!

Bolo de batata… porque o bacalhau está caro!!!

img_6805

Ora, quem gosta de bolinhos de bacalhau? Gostam todos? Pá, mas isto não são bolinhos de bacalhau. O bacalhau anda a 10€/kg (no mínimo)! Eu não tenho uma árvore de notas na varanda! Já bastam os meus gatos a comer as ervas!

Portanto, e seguindo as instruções da pessoa mais sábia que conheço na cozinha – a minha mãe – deixo-vos com uma receita de bolos de batata e couve, que é a coisinha “mais boa” do planeta.

img_6800

Ingredientes:
500gr de batata
6 folhas de couve penca
1 ovo
Farinha de trigo
Salsa a gosto
Sal a gosto
Passos:
1: Descascar as batatas e cozer com as couves.
2: Depois de cozidas, manualmente, reduzir tudo a um puré 
(trabalhai que essas mãos servem para isso).
3: Bater um ovo e adicionar ao puré, misturando tudo muito bem.
(Se for com as mãos fica bem nojento ;) )
4: Temperar com sal e adicionar a salsa picada 
(não é enfiar meio kg de salsa como eu faço).
5: Ir adicionando a farinha aos poucos até ficarem com uma 
consistência ao vosso gosto. 
(No meu caso, o preparado deve se segurar sozinho mas 
apresentar-se bastante húmido ao toque)
6: Numa frigideira, meter o óleo a aquecer.
(Quem pensou que isto era saudável, enganou-se bem)
7: Colocar farinha num prato. Ir tirando pequenas quantidades
do preparado, moldar em bola e passar pela farinha.
(Eu gosto de bolas mas formato croquete é bom)
8: Com o óleo bem quente, colocar as vossas bolas a fritar.
(Ou as vossas croquetes, tanto faz)
9: Retirar quando as bolas se apresentarem com um tom dourado.
(Tom dourado é diferente de tom castanho torrado)
(Acreditem que eu sei)
10: Colocar as vossas bolas num prato com papel absorvente.
(Com a quantidade de óleo que aquilo vem, dá para trocar
o óleo de um carro durante 5 anos)

voilá! Habemus bolinhos de batata. Claro que isto com bacalhau é outra coisa, mas não se pode ter tudo.

img_6803


Outros detalhes:

Sem lactose: Sem problema aqui.

Sem glúten: Usar farinha sem glúten. Digo já que farinha de grão de bico dá uma tonalidade bonita.

Vegan: Deixai rolar o ovo! Podem sempre adicionar um bocadinho de cúrcuma/açafrão das Índias caso queiram um interior mais amarelinho. Mas também posso fazer isto com chouriço portanto não reclamem muito!

Paleo: Acho que não passa por causa da farinha e talvez da batata! Desenrasquem-se!

Low carbAH! Não vão comer disto, não!

Keto: Também não passa devido à quantidade de hidratos de carbono! Eu já referi que não era saudável?!

Sem adoçante nenhum: Pelo menos a salvo nisto!

Outros: Obviamente que podem tornar isto mais saudável cozinhando no forno! Forrem um tabuleiro a papel vegetal e pincelem-no com azeite (POUCO AZEITE). Meter no forno a 200ºC e ir verificando a cozedura (devem ser por volta de 15 a 20 minutos). Virar quando acharem que devem virar para que cozinhe dos dois lados (ou ai aos 10 minutos.

Outros 2: Podem também adicionar outros vegetais tipo cenoura ripada, curgete, cebola. Também podem fazer a base com batata doce por serem ranhosos com o amido da batata.

Se tudo correu bem, ficaram com uns bolinhos saborosos e com uma cozinha para lavar! Experimentem e mostrem! E podem vir cá comer qualquer dia! E já agora, fiquem com a foto de um gato!

img_6525

Caril de Peito de Frango… ou parecido!

Ora, a pedido de muitas famílias (mais que 1 pessoa são dezenas de famílias para mim), deixo cá a minha receita de caril.

Não confundir com as receitas originais de caril indianas… que eu não tenho jeitinho para isso. Esta foi baseada em imensas outras receitas, retirando os passos mais fáceis. Call me malandro!

Caril

Ingredientes:
1/2 Cebola grande (Ou uma pequena)
1 Cabeça de alho
3 Peitos de frango aos cubos
1/2 Chávena de azeite (Ou óleo que é mais barato mas não é a mesma coisa)
1 Chávena de vinho branco (Daquele carrascão de pacote mesmo)
1 Pacote de leite de coco de 200 ml (Para nós os dois, isto chega)
2 colheres de sopa de caril (ou menos se quiserem saborear o leite de coco)

Passos:
1: Numa panela, meter o azeite, a cebola e o alho esmagado e deixar refogar
até a cebola estar translúcida.
2: Adicionar o frango aos cubos e deixa-lo a refogar entre 10 a 15 minutos,
mexendo de vez em quando. A ideia é virtualmente fritar o peito.
3: Adicionar o vinho branco e deixar ganhar fervura.
4: Adicionar o caril e mexer tudo muito bem de maneira a que tudo esteja 
bem incorporado (e a cozinha a cheirar a caril).
5: Por fim, adicionar o leite de coco, mexer, e deixar refogar alguns 
minutos de maneira a espessar um pouco o leite de coco (Uns 5 minutos, 
mexendo algumas vezes).
6: Tirar do fogo quando atingir a espessura que se quer.

E voilá! Habemus caril de frango. Acompanhar com o vosso arroz basmati favorito ou com aquilo que vocês bem entenderem.


Outros detalhes:

Sem lactose: O leite é de coco portanto estão safos.

Sem glúten: A menos que estejam a comer uma carcaça em cima da panela, acho que também estão safos.

Vegan: Fácil, trocar o frango por tofu!

Paleo: Não sei se o leite de coco é paleo ou não. Eu diria que passa!

Low carb: O leite de coco é baixo em hidratos, mas não sei se toda a receita possa ser considerada como tal.

Keto: Acho que nesta não há problema!

Sem adoçante nenhum: Leiam os ingredientes do leite de coco para terem a certeza! I shit you not!

Outros: Eu não sigo religiosamente as quantidades que cá estão, até porque normalmente só coloco 1 colher de sopa de caril, e completo o resto com as especiarias individualizadas que o caril contém, colocando o caril mais ao meu gosto.

Experimentem e mostrem! E podem vir cá comer qualquer dia!

Pão velho = Croutons!!!

Quem é que já se deparou com um pão velho no saco e não sabia o que fazer? Eu… e provavelmente muitos de vocês. E o que fazer com ele? Para o lixo??? Para os animais? Para a testa de alguém porque é tão duro? Não. Não vale a pena desperdiçar pão quando se podem ter croutons. Também podem ralar mas isso não tem jeito!

Croutons 1

Não sei quanto a vós mas eu gosto muito de croutons, especialmente a saber a alho. Mas acho que todos já viram que os croutons de Supermercado estão especialmente CAROS! Para que dar 2€ por um saquinho deles quando se pode fazer em casa por menos de 0,50€?

Croutons do Tio:

Ingredientes:
2 fatias de pão velho (também pode ser feito com pão fresco)
1 dente de alho
1 + 1/2 de sopa de azeite
1 dente de alho bem picado
sal 1/b
Pimenta preta q/b

Preparação:

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Cortar as fatias de pão em quadrados. 
Colocar o pão numa travessa de ir ao forno.
Dosear o azeite e o alho picado e misturar. 
Temperar com sal e pimenta a gosto e misturar de novo.
Meter no forno durante 10 minutos ou até estarem com uma cor apetecível.

(Não interessa se gostam de pão tostado)
(Preto carvão não é uma cor apetecível)

E voilá! Se conseguirem fazer isto para vender, aproveitem! A receita não é original minha, mas há tantas iguais que nem sei onde a fui buscar. Eu uso-os principalmente em saladas e sopas, mas divirtam-se.

PS.: Croutons de pão de centeio ficam especialmente saborosos!

Croutons 2


Outros detalhes:

Sem lactose: Vejam nos ingredientes do pão se há leite.

Sem glúten: Agora há pão sem glúten para todos os gostos e feitios..

Vegan: Desde que não se lembrem de meter bacon, acho que estão safos! (Sim, há croutons de alho e bacon! É só adicionar bacon picado com o alho!)

Paleo: Não, é pão.

Low carbNão, ainda continua a ser pão!

Keto: PÃOOOOOOOO!

Sem adoçante nenhum: É verdade que ultimamente tenho visto pão com algum género de açúcar ou adoçante. Leiam os ingredientes!

Experimentem e mostrem!